05/10/2013

Saúde do idoso: alimentos para melhorar a memória e concentração

Rede Mundo Verde
Saúde do idoso: alimentos para melhorar a memória e concentração

 

Algumas das queixas comuns de pessoas a partir de 60 anos são a falta de ânimo e energia e a diminuição da memória e da capacidade de concentração, mas algumas mudanças na dieta podem resultar em redução dessas queixas.

Aumente a ingestão de antioxidantes, que limitam os efeitos nocivos dos radicais livres. As dietas de baixo teor em antioxidantes estão associadas ao risco aumentado de Alzheimer e de doenças cardíacas, diabetes e câncer.

Vitaminas E e C são antioxidantes importantes porque ajudam a proteger as células cerebrais dos danos dos radicais livres. A vitamina C é encontrada em frutas como morango, goiaba, limão e nas goji berries. Já a vitamina E está no gérmen de trigo, nas oleaginosas e no óleo de abacate.

Outros alimentos fontes de antioxidantes são as frutas vermelhas como açaí, romã e uva, chá-verde, cúrcuma, oleaginosas, verduras e legumes de maneira geral.

Escolha o tipo certo de gordura, exclua os óleos hidrogenados e as gorduras trans presentes em alimentos industrializados, congelados e fritos e aumente o consumo de alimentos fontes de ômega-3, que auxiliam na redução do risco de desenvolver Alzheimer e doença de Parkinson, doenças inflamatórias do cérebro. Inclua no cardápio chia, linhaça, algas e óleo de peixe.

Não deixe faltar no cardápio alimentos fontes de vitaminas do complexo B, que ajudam na disposição, na melhora do humor e na prevenção do Alzheimer e do envelhecimento prematuro do cérebro. As vitaminas do complexo B estão nos cereais integrais, na lentilha e em outros feijões e no levedo de cerveja.

A deficiência de zinco está relacionada a diminuição de memória e de concentração e, em casos de deficiência mais grave, pode causar distúrbios de comportamento. Inclua na dieta grão-de-bico e lentilha, nozes e outras oleaginosas e cereais integrais. As sementes de abóbora estão entre as fontes alimentares vegetais mais concentradas em zinco.

Para manter o cérebro sempre ativo, exercícios físicos são importantes, e hábitos como ler e fazer palavras cruzadas também são recomendados.

Avalie esta matéria:     0

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Olá Convidado
publicidade
Facebook
Twitter